Tomografia Computadorizada fazer Overview Laringe …

Tomografia Computadorizada fazer Overview Laringe …

Tomografia Computadorizada fazer Overview Laringe ...

Visão Geral

O Exame Direto via endoscopia permanece o Critério Padrão parágrafo Avaliação de condições patológicas laringotraqueobrônquica. A endoscopia permite uma Fácil visualização e Diagnóstico Preciso de da mucosa e submucosa lesões superficiais. No entanto, a Avaliação das Estruturas Mais Profundas E Capaz APENAS atraves de tomografia Computadorizada OU Ressonância Magnética. CT de Imagem Tornou-se uma Técnica Mais utilizada Para a Imagem latente Geral da laringe. E prontamente Disponível na maioria dos hospitais e Até MESMO em Alguns Centros ambulatoriais. O ritmo de Aquisição parágrafo Uma Imagem de CT E Extremamente Curto (Em Questão de Segundos), o Que É Bastante Útil PARA O Exame de laringe, Como OS PACIENTES geralmente São Obrigados a segurar um Respiração parágrafo Recolher o Movimento. [1, 2]

No entanto, lesões Pequenas PODE AINDA Ser Difícil de visualizar. Nestes Casos, como Técnicas de activos, Tais Como uma manobra de Valsalva e fonação PODE Melhor delinear como massas de hypoglottis e cordas vocais, respectively. [3]

Veja uma Abaixo Imagem.

O tumor mostrado NAS Imagens Acima E visto em Uma Imagem de tomografia Computadorizada pré-operatória. A posterior placa da cartilagem cricóide PODE Ser visualizado. Além Disso, Uma Massa e visto corroendo a cartilagem tireóide e se espalhando parágrafo OS Tecidos moles do Pescoço.

MRI also se Tornou Mais amplamente Disponível na jornal Última Década, embora NÃO tenha superado tomografia Computadorizada parágrafo Geração de Imagens da laringe convencional. Ambas como Técnicas TEM Vantagens e desvantagens. Por Exemplo, TC e RM Parece Ser comparável em eficacia parágrafo Definir o EA locais Extensão da Doença em Gordura e músculo. RM, não entanto, e Mais Sensível Para uma detecção de Envolvimento patológico de cartilagem (Glastonbury). CT de Imagem e Melhor Para uma Avaliação de Fraturas ocultas e Deslocamentos Durante o trauma de laringe. Além Disso, um Parece Ser IRM O melhor Método Para examinar OS PACIENTES COOPERATIVOS, especialmente Para uma Avaliação pré-operatória laringe when laringectomía parcial E considerado. tomografia Computadorizada e Mais Útil em Pacientes Que NÃO PODEM SE Encontrar AINDA PARA O Estudo (Exemplo POR, embriagado, Combativo). O Estudo de Imagem Realizado geralmente Depende da Experiência do radiologista. Além Disso, a Ressonância Magnética evita a Exposição à Radiação. INFORMAÇÕES MAIS Pará, Consulte o Medscape Referência articleMR de Imagem da laringe.

This article incide Sobre o USO da tomografia Computadorizada na Avaliação da laringe, com especial destaque parágrafo neoplasia de laringe, trauma, Corpos Estranhos, e como alterações induzidas POR Radiação.

Para Excelentes Recursos de Educação do Paciente, Consulte o Artigo Educação do Paciente de eMedicineHealth CT Scan.

Laringe Embriologia e Anatomia

laringe Embriologia

anatomia da laringe

O Quadro de laringe E complicado e E Composto dos Músculos intrínsecos e extrínsecos, cartilagens e neurovasculature. [4]

Músculos intrínsecos da laringe incluem o músculo posterior cricoaritenóideo, o músculo cricoaritenóideo lateral, o tireoaritenóideo (e vocal), músculo interaritenóidea, e, POR FIM, o músculo cricotireóideo. musculatura extrínseca da laringe servir tanto parágrafo elevar OU deprimir a laringe. Os Músculos da cinta (esterno hioideo, esternotireóideo, Tireo-hióidea, omohyoids) São o princípio extrínseca depressores da laringe. Os elevadores extrínsecos da laringe incluem o genio-hioideo, estiloióide, milo, e Os Músculos digástrico.

A cricóide cartilagem, Que Tem uma forma de hum anel de sinete, constitui o Único anel cartilaginoso completo na brônquica Árvore. A borda inferior da cartilagem cricóide forma a Fronteira Entre a laringe e traquéia. A Porcão anterior do anel Encontra-se 2-3 cm Abaixo fazer Aspecto inferior tireóide da cartilagem. A posterior Porcão fazer anel cricóide (lâmina) estende-se superiormente PARA O Aspecto das posteriores cordas vocais.

Como cartilagens aritenoides em forma piramidal estao localizados Sobre uma face superior, da Lâmina cricóide e ajudam a Formar as Juntas cricoaritenóideos; Cada hum TEM UM Processo vocal Que Projeta anterior e hum Processo muscular Que Projeta póstero. Como aritenoides also articular com o corniculate e cartilagem cuneiforme em SEUS Aspectos Superiores. O Processo vocal da cartilagem aritenóide PODEM SERVIR Como hum Marco para como cordas vocais verdadeiras Sobre a tomografia Computadorizada axial. O músculo tireoaritenoideo Torna-se um Maior parte da Verdadeira corda vocal, e um SUA Porcão medial E referido Como o vocal. A tireóide, cricóide e cartilagens aritenoides consistem de cartilagem hialina, osso cortical, e hum Espaço de medula. ELES demonstram Padrões característicos de ossificação relacionada com a Idade. Os Outros cartilagens da laringe São compostas de fibrocartilagem e normalmente NÃO ossificam.

Subdivisões Anatômicas OU Regiões

Com base de em embrionário SUA derivação, a laringe PODE Ser subdividida em glote, supraglote e subglote.

A REFERÊ-se glote uma área dos verdadeiros cordas vocais. A borda superior, da glote E a borda inferior do ventrículo. A borda inferior da glote E um centímetro Abaixo da borda inferior do ventrículo. O ventrículo E UMA bolsa forrada de mucosa Que separa OS verdadeiros e falsos cordas vocais. Ela PODE variar em * Tamanho e separa o supraglote da glote.

O supraglote E geralmente Coberta com epitélio respiratorio. Como Dobras ariepiglóticos, Que se estendem a Partir da epiglote lateralmente Às aritenoides, e uma Porcão superiores da epiglote Ajuda um Formar uma face superior de supraglótica da Região. Como pregas vocais falsos Formar uma Extensão da supraglote inferior. O subglote E A Região imediatamente Abaixo das pregas vocais e se estende desde a parte inferior da glote parágrafo a borda inferior da cartilagem cricóide.

O Espaço pré-epiglótico E Melhor estudado Nos Planos axiais e sagital, enquanto o Espaço paraglótico E Melhor avaliada não coronal plano.

Características de Imagem

mucosa da laringe NÃO costuma Aumentar nsa Exames de TC com contraste. Estruturas contendo Gordura, Tais Como OS falsos dobras, pregas ariepiglóticas e Espaços pré-epiglótico e paraglótico, aparecem Como áreas Mais escuras de hipoatenuação. [5] Como Camadas de Tecido conjuntivo e da fáscia, Tais Como o ligamento thyroglottic ea cricotireóidea membrana, Não São Bem visualizados em Imagens de CT.

Huang et al recomendam a Realização de tomografia Computadorizada de laringe com contraste Para Todos OS PACIENTES, um Menos Que contra-Indicado o Contrário. [7] O contraste permite Uma Melhor visualização de lesões, uma Avaliação fazer sanguíneo Fluxo, uma diferenciação normal versus de nódulos linfáticos Anormais, e uma diferenciação Entre OS vasos sanguíneos e nó de linfa. Imagem Realizados com e sem contraste, não entanto, expõe o Paciente um indevida Exposição à Radiação.

Otalgia (referida dor)

Apos Uma História completa E obtida, um Exame físico da Cabeça e Pescoço, incluíndo hum Controlo cuidadoso da laringe, E essencial. laringoscopia indireta OU nasofibrolaringoscópica permite uma Avaliação da adequação das vias respiratórias e da Extensão do tumor. He also permite Uma Avaliação Dinâmica em TERMOS de Movimento das cordas vocais e fechamento da entrada da laringe. Para OS Tumores de da mucosa Pequenas e superficiais, um Exame físico Que inclui laringoscopia indireta, nasofibrolaringoscópica, or endoscopia operatória E geralmente Eficaz Para avaliar a Extensão da Doença. A imagiologia NÃO PODEM diferenciar Entre adequadamente mucosa Sá e Tumores da superficie da mucosa, e NÃO E geralmente Necessário Nestes Casos.

No entanto, uma PODE Ser Imagem necessaria Para determinar a etiologia e fornecer estadiamento Preciso, especialmente em Tumores MAIORES OU aqueles Tumores suspeitos de submucosa OU Envolvimento Estrutura profunda. [8] O Exame Clínico MUITAS vezes NÃO PODEM OS avaliar Espaços de laringe Profundas (Por Exemplo, pré-epiglótico OU Espaço paraglótico). Neoplasias PODE aparecer Como massas de Tecidos moles discretas OU Como Uma assimetria das Estruturas de Tecidos moles da laringe. Aviões de Gordura ausentes PODEM TAMBÉM Estar PRESENTES e Indicar disseminação neoplásica.

A Presença (OU ausencia) de Doença Nos Espaços paralaryngeal Profundas dita PREPARACAO, Tratamento Cirúrgico e Possíveis opções terapéuticas. Por Exemplo, o Câncer Que ENVOLVE a comissura anterior PODE Ser Considerada T1b, mas se estende um centímetro anteriormente parágrafo Envolver O Espaço pré-epiglótico, e Um Cancro T3. Como opções de Tratamento parágrafo Estes Tumores São Muito Diferentes. Além Disso, CT de Imagem also Ajuda a Definir o Prognóstico do Paciente. Envolvimento de dos Espaços Profundas paralaryngeal, especialmente o Espaço paraglótico, TEM SIDO Associado com hum Processo de Doença Mais agressivo e hum Prognóstico pobre.

De Imagem TAMBÉM PODE Ajudar A definir uma Origem Anatômica fazer carcinoma da laringe de base com em Padrões característicos de Envolvimento tumoral. Por Exemplo, o carcinoma supraglótico that ENVOLVE um epiglote infra-hióideos NA Região do pecíolo tende a apresentar com Início Invasão do Espaço pré-epiglótico inferior. TAMBEM PODE Envolver a comissura anterior e PODE se espalhar parágrafo a subglote.

Imagiologia E especialmente Importante na Avaliação do Envolvimento da cartilagem. cartilagem tireóide Invasão Sugere Doença Mais agressiva, é Isso se reflete no Comitê Americano Conjunta Sobre Câncer (AJCC) Sistema de estadiamento; Invasão de cartilagem tireóide E considerado Estágio 4 da Doença. MRI Parece Ser superiores à tomografia Computadorizada Para avaliar a Invasão de cartilagem, embora Ambas como Técnicas PODEM Produzir Resultados falso-Positivos. reativa Inflamação, Presente when, PODE superestimar a Probabilidade de Invasão de cartilagem neoplásica.

Como Imagens Abaixo ilustram o Caso de hum carcinoma de Grandes Células do Lado Direito transglótico escamosas. Este Paciente apresentou Pará Avaliação DEPOIS de Estar rouca POR MUITOS meses. O Primeiro e Segundo de Imagens São fotos dos Totais espécime laringectomía. O Terceiro, quarto e quinto Imagens São fazer tomografia Computadorizada pré-operatória. Os Tumores Desta Dimensão NÃO E Difícil de diagnosticar em exame físico, embora a Extensão da Invasão de cartilagem E Difícil de determinar. CT de Imagem e hum Complemento ESSENCIAIS para á Correcta Avaliação das neoplasias laríngeas. Veja como Imagens Abaixo.

O tumor mostrado NAS Imagens Acima E visto em Uma Imagem de tomografia Computadorizada pré-operatória. A posterior placa da cartilagem cricóide PODE Ser visualizado. Além Disso, Uma Massa e visto corroendo a cartilagem tireóide e se espalhando parágrafo OS Tecidos moles do Pescoço.

Pré-operatório CT Imagem digitalizada do tumor mostrado NAS Imagens laringectomía espécime Acima. A Imagem Mostra hum Nível Mais Elevado na laringe fazer that o Nível observado na Primeira Imagem CT Acima. Mais uma vez, a cartilagem tireóide E visto Para Ser corroída. A via aérea also Parece Estar comprometida.

laringe Trauma

lesão da laringe sem corte PODE resultar a Partir de Alta Velocidade, traumas de Alta Energia, MUITAS vezes juntamente com OUTRAS lesões faciais e Corporais. Blunt lesões PODEM TAMBÉM ocorrer Como resultado de relativamente Pequenas insultos Ao Pescoço anterior that causam compressão posterior da laringe contra uma vertebral Coluna. Diagnóstico Rápido é Preciso E essencial PARA O Tratamento Adequado. QUALQUÉR Paciente Que Tem Provas fazer Envolvimento da laringe com base de EM ACHADOS do Exame, Tais Como hematoma intralaríngea, laceração da mucosa, a Perda da crepitação laríngea Saudável, or Perda da proeminência da cartilagem tireóide, devem Ser submetidos a CT espiral OU TC multidetectores ( MDCT) scan fazer laringe, se stable. [13, 14] Manutenção da Função Respiratória è sempre uma Prioridade.

A tomografia Computadorizada Ajuda a identificar lesões na cartilagem tireóide, Articulação cricoaritenóidea e cricotireóidea Conjunta e tambem auxilia no Planejamento de Reconstrução Cirúrgica. Com Geração de Imagens de Fatia fina, Fraturas PODE aparecer Como descontinuidades da cartilagem, com OU sem deslocamento. luxação aritenóide e subluxação TAMBÉM PODE Ser apreciada sem Fatia fina CT e com Técnicas de Reconstrução em 3 Dimensões. enfisema Tecidos moles, um Clássico Sinal de fratura de laringe, TAMBÉM PODE Ser visto em Imagens de CT.

De facto, um RECENTE Evidência Sugere a superioridade da TCMD, O Que permite uma Compilação de Dados de volume de em vez de Fatias indivíduos em Velocidades Mais altas. [14] O Mais Importante, MDCT permite 2-dimensional reforma de Imagem e Reconstrução de imagem 3-dimensional. Becker et al demonstraram Maior detecção de Evidência de trauma de laringe, incluíndo Fraturas do Osso hióide e da laringe e luxações e subluxações aritenóideas com o USO Desta Tecnologia contra APENAS CT axial.

Além Disso, OUTRAS Estruturas PODEM Ser avaliadas com tomografia Computadorizada, Quando a laringe E avaliada. A Coluna cervical E fundamentais na triagem de lesões traumáticas do Pescoço, e PODE Ser rápidamente assessed usando Uma tomografia Computadorizada. Além Disso, Uma tomografia Computadorizada com contraste intravenoso PODE Ajudar a diagnosticar OUTRAS sequelas Risco de vida de trauma cervical, Tais Como oclusões carotídeas, dissecções, OU pseudo-aneurismas. Incomuns Resultados tardios de trauma penetrante, Como laringocele traumático, PODE Ser base de diagnosticada com em Resultados de Varredura CT de Acompanhamento.

MRI E raramente USADO na Abordagem de trauma de laringe; Não entanto, PODE SER NAS de Valor Situações em Que a MDCT E negativo, mas Existe Uma Suspeita clínica de fractura da laringe. Pacientes nsa Quais a Ressonância Magnética PODEM Ser indicados incluem individuos com cartilagens incompleta OU mal ossificadas. [8]

mensagens Relacionados

  • Definição de Câncer, laringe, câncer de laringe.

    Câncer, laringe: Cancro da Caixa de voz (laringe), Que ESTÁ LOCALIZADO na parte da traqueia superiores (traqueia). Tambem Chamado de Câncer de laringe OU carcinoma da laringe. Câncer de laringe ocorre mais …

  • Colon Cancer de Imagem Visão Geral …

    digitalização Tomografia Computadorizada CT (incluíndo multidetectores tomografia Computadorizada [MDCT] e CT colonography) E Utilizado Como adjuvante na tela i ng parágrafo carcinoma do cólon, sem estadiamento do Câncer de cólon pingos …

  • Tomografia Computorizada (TC), o Câncer de tórax.

    Diga Ao Seu médico se há Uma possibilidade de that Você está em Grávida e discutir quaisquer Doenças Recentes, condições Médicas, Medicamentos Que ESTÁ Tomando, e alergias. Será, rápido Você instruído um NÃO comer ou …

  • Diagnóstico de Câncer de laringe, câncer na laringe.

    Atualizado 25 de julho de 2016 Se o Seu médico suspeitar that rápido Você PODE ter Câncer de laringe, ELE OU ELA PODE Querer UM OU Mais de dos seguintes Exames Realizados: físico Exame. O médico Ira Sentir o Seu Pescoço e …

  • tomografia Computadorizada, tomografia Computadorizada Pará uma enxaqueca …

    Tomografia Computadorizada e tomografia São nomos Mais Curtos Para uma tomografia Computadorizada. Embora Uma tomografia Computadorizada, tomografia Computadorizada NÃO PODE Definitivamente diagnosticar Uma enxaqueca, PODE Ajudar um Descartar OUTRAS Causas da enxaqueca …

  • A pólipos TC Mostra pulmonares pulmões em Meus, pólipos pulmonares.

    Sobre as CONCLUSÕES Sobre hum ct. Eu Não Estou familiarizado com OS pólipos pulmonares Prazo. nódulos pulmonares São Bastante Comuns, e dependendo aparencia, Densidade e Estabilidade (SE Uma Varredura Mais Velho ESTÁ Disponível), …