Diagnóstico e Tratamento da Red …

Diagnóstico e Tratamento da Red …

Diagnóstico e Tratamento da Red ...

Artigo Seções

O Olho Vermelho e Uma das condições oftalmológicas Mais Comuns no contexto dos Cuidados Primarios. Inflamação de Quase QUALQUÉR parte do Olho, incluíndo como Glandulas lacrimais e pálpebras, or Filme lacrimal com defeito PODE Levar um Olhos Vermelhos. Médicos de Cuidados Primarios, MUITAS vezes Gerir eficazmente Olhos Vermelhos, embora sabendo when a encaminhar OS PACIENTES um hum oftalmologista E crucial.

Visão normal, * Tamanho da pupila normais e Reação à luz, como injeções da conjuntiva difusas (vermelhidão), linfadenopatia pré-auricular, folículos linfóides na superficie da pálpebra inferior

Leve OU nenhuma dor, hiperemia difusa, desconforto corajoso ocasional com leve coceira, lacrimejantes à descarga serosa, fotofobia (Incomum), MUITAS vezes unilateral de inicio com o Segundo Olho envolvido Dentro de hum OU Dois dias, Casos sepulturas PODEM causar opacidade da córnea subepiteliais e pseudomembranas

Adenovírus (MAIS Comum), enterovirus, Coxsackie, VZV, virus de Epstein-Barr, HSV, influenza

Herpes zoster oftálmico

erupção vesicular, ceratite, uveíte

Dor e sensação de formigamento preceder a erupção cutânea e conjuntivite, Tipicamente unilateral com a Participação do dermátomo (vesículas periocular)

Visão normal, * Tamanho da pupila normais e Reação à luz, como injeções da conjuntiva difusas (vermelhidão), linfadenopatia pré-auricular, folículos linfóides na superficie da pálpebra inferior

Leve OU nenhuma dor, hiperemia difusa, desconforto corajoso ocasional com leve coceira, lacrimejantes à descarga serosa, fotofobia (Incomum), MUITAS vezes unilateral de inicio com o Segundo Olho envolvido Dentro de hum OU Dois dias, Casos sepulturas PODEM causar opacidade da córnea subepiteliais e pseudomembranas

Adenovírus (MAIS Comum), enterovirus, Coxsackie, VZV, virus de Epstein-Barr, HSV, influenza

Herpes zoster oftálmico

erupção vesicular, ceratite, uveíte

Dor e sensação de formigamento preceder a erupção cutânea e conjuntivite, Tipicamente unilateral com a Participação do dermátomo (vesículas periocular)

OLHO SECO

O Tratamento inclui applications Frequentes de lágrimas Artificiais Ao Longo do Dia e Aplicação noturno de pomadas Lubrificantes, Que reduzem a taxa de evaporação das lágrimas. O Uso de umidificadores e Bem ajustadas óculos com Proteção lateral, TAMBÉM PODE Diminuir a Perda de lágrima. Se lágrimas Artificiais causar irritação OU prurido, PODE Ser Necessário parágrafo Change to Uma forma Livre de conservante OU Uma PREPARACAO alternativa. QUANDO uma Inflamação E o Fator diretor de Olho Seco, gotas oftálmicas ciclosporina (Restasis) PODEM Aumentar production.5 lágrima ciclosporina tópica PODE Levar Vários meses parágrafo fornecer melhora subjetiva. Ácidos Gordos OS ómega-3 sistémicas TAMBÉM TEM SIDO Results Display Resultados Para Ser helpful.32 Os corticosteróides Tópicos São Results Display Resultados Para Ser Eficaz sem Tratamento da Inflamação Associada com a seca eye.32 O Objectivo do treatment E parágrafo Evitar Cicatrizes da córnea e perfuração. Oftalmologia Referência E indicada se o Paciente Precisa de terapia esteroide Tópico OU Procedimentos Surgical.

blefarite

Blefarite E UMA Condição inflamatoria chronic das Margens das pálpebras e e diagnosticada clinicamente. Os patients devem Ser examinados parágrafo couro cabeludo UO uma descamação facial Pele (dermatite seborréica), rubor facial, e vermelhidão e inchaço no nariz e bochechas (rosácea). O Tratamento ENVOLVE a higiene pálpebra (Limpeza com Sabão neutro, Como shampoo diluido Bebê, OU Uma Solução matagal Olho), Massagem tampa suave, e compressas Quentes. Este regime indefinidamente DEVE continuar ‘. eritromicina tópica OU bacitracina pomada oftálmica Aplicada Pará pálpebras PODEM Ser utilizados em patients that NÃO respondem a pálpebra higiene. gotas oculares de Azitromicina PODE TAMBÉM Ser USADO sem Tratamento de blefarite. Em Casos sepulturas, o USO prolongado de Antibióticos orais (doxiciclina Ou de tetraciclina) poderão Ser beneficial.33 Esteroides tópicas PODEM TAMBÉM Ser Úteis parágrafo cases.30 sepultura

abrasão corneana

abrasão corneana E diagnosticada com base de na Apresentação clínica e Exame Oftalmológico. Se Necessário, OS Anestésicos Tópicos de Curta Duração PODE Ser utilizada Para facilitar o Exame do Olho. fluoresceína soluço hum filtro azul cobalto OU Lâmpada de Wood E confirmatório. Um Padrão de ramificação da Coloração Sugere Infecção POR HSV OU Uma abrasão cura. Infecção POR HSV com o Envolvimento da córnea merece Referência oftalmologia Dentro de hum A Dias Dois. Em patients com abrasão corneana, E UMA boa Prática parágrafo VerificAR se há hum Corpo Estranho retido soluçar a pálpebra superior.

O Tratamento inclui Cuidados de Suporte, cicloplégicos (Atropina, ciclopentolato [Cyclogy], homatropine, escopolamina, e tropicamida) e Controle da dor (drogas NÃO Esteroides anti-inflamatório Tópico [AINEs] OU Analgésicos orais). A necessidade de Antibióticos Tópicos parágrafo abrasões sem Complicações NÃO foi Comprovada. aminoglicosídeos Tópicos devem Ser evitados, pois São Tóxicos Pará Estudos epi-thelium.34 córnea Mostrar Que OS remendos do Olho NÃO melhorar o Conforto UO uma cura de abrasion.35 córnea Todas como preparações Esteroides São contra-indicados em patients com abrasão corneana Paciente. Encaminhamento PARA O oftalmologista E Indicado se OS síntomas piorarem OU NÃO resolverem Dentro de 48 horas.

hemorragia subconjuntival

hemorragia subconjuntival E diagnosticada clinicamente. E inofensivo, com reabsorção de sangue Durante algumas Semanas, e Nenhum Tratamento E Necessário. compressas Quentes e Lubrificantes oftalmológicos (Por Exemplo hidroxipropilcelulose [Lacrisert], metilcelulose [Murocel], Artificiais lágrimas) PODEM ALIVIAR OS síntomas. Se a dor estiver Presente, um Ser identificada causa DEVE. E UMA boa Prática parágrafo VerificAR se há Envolvimento da córnea OU lesão penetrante, e considerar Encaminhamento urgente parágrafo oftalmologia. hemorragias recorrentes PODEM exigir hum Exame de Distúrbios hemorrágicos. Se o Paciente ESTÁ Tomando Warfarin (Coumadin), a Razão Normalizada Internacional DEVE Ser verificado.

épisclérite

Épisclérite E UMA área localizada de Inflamação envolvendo Camadas superficiais de episclera. E geralmente auto-limitada (com Duração de Até Três Semanas) e e diagnosticada clinicamente. Investigação das Causas subjacentes E necessaria APENAS parágrafo episódios recorrentes e de síntomas sugestivos de Doenças sistêmicas Associadas, Como a artrite reumatóide. O Tratamento ENVOLVE Cuidados de Suporte e Uso de lágrimas Artificiais. OS AINEs Tópicos NÃO ter SIDO mostrado ter Vantagem significativa Sobre o placebo não Tratamento de episcleritis.36 Esteroides tópicas PODEM Ser Úteis em Casos Graves. Encaminhamento Oftalmologia E Necessário Para episódios recorrentes, um diagnóstico claro (esclerite Cedo), e agravamento dos síntomas.

Autores OS

HOLLY CRONAU, MD, E Professor Associado de Medicina Clínica no Departamento de Medicina da Família na Ohio State University (OSU) College of Medicine, Columbus, E e Diretor do Departamento de Medicina de Família Secretaria.

RAMANA REDDY KANKANALA, MD, e Um residente de Terceiro ano não Departamento de Medicina de Família em OSU College of Medicine.

THOMAS MAUGER, MD, E Professor Associado e chefe do Departamento de Oftalmologia em OSU College of Medicine.

Endereço para correspondência Holly Cronau, MD, The Ohio State University, B0902B Cramblett Hall, 456 W. 10th Ave. Columbus, OH 43210 (e-mail: holly.cronau@osumc.edu). Reprints NÃO estao Disponíveis com OS Autores.

Autor Divulgação: Nada a Divulgar.

REFERÊNCIAS

8. Rietveld RP, van Weert HC, ter Riet G, et al. Impacto de diagnóstico de Sinais e síntomas de conjuntivite infecciosa aguda. BMJ. 2003; 327 (7418): 789.

9. Everitt HA, Little PS, Smith PW. Um Estudo Controlado randomizado de Estratégias de Gestão Pará uma conjuntivite infecciosa aguda em Prática Geral [Rectificação Publicada Aparece no BMJ. 2006; 333 (7566): 468]. BMJ. 2006; 333 (7563): 321.

16. Sheikh A, Hurwitz B. Os Antibióticos versus placebo Pará uma conjuntivite bacteriana aguda. Cochrane Database Syst Rev. 2006 (2): CD001211.

35. Turner A, Rabiu M. Corrigindo Pará uma abrasão corneana. Cochrane Database Syst Rev. 2006 (2): CD004764.

mensagens Relacionados

  • Costochondritis Diagnóstico e …

    Definição Ir para síndrome de Secção + Tietze e Um Processo inflamatório that causa aumento Visível da Junção costochondral. Ela ocorre em Uma Única nervura 70 POR cento do tempo, geralmente …

  • Crônicas síntomas da dor, Diagnóstico …

    Síntomas A dor chronic E MUITAS vezes Definida Como QUALQUÉR dor Que dura Mais de 12 Semanas. Considerando uma dor aguda E UMA sensação normal de that nsa alerta parágrafo a possibilidade de ferimentos, a dor chronic E MUITO diferente ….

  • Diagnóstico e Tratamento de angioedema …

    Ugochukwu C Nzeako, Gastroenterology, Hepatology, Gastrointestinal Endoscopy, Watson Clinic LLP, 1600 Lakeland Hills Blvd, Lakeland, FL 33805, Estados Unidos Autor: contribuições Nzeako UC …

  • Crônica Terapia Tratamento da Dor … 2

    1811 Santa Rita Rd. Ste.118. Pleasanton. CA 94566 * P.P.O. de e Medicare aceitado * Especializados Somos em Auto Acidentes e Esporte Lesão de e also fornecer Tratamentos AVANÇADOS parágrafo Pescoço e lombar …

  • dor Costochondritis e diagnóstico …

    Osteocondrite E UMA Inflamação da costochondral OU Junção costosternal Isto É joint E, Onde Costelas Superiores juntar-se com uma cartilagem that DETEM-los Ao esterno (osso do peito), resultando em …

  • Doença de Darier, diagnóstico de Doenças da Pele.

    Aparecimento de alterações na Pele E geralmente na adolescência e da Doença E geralmente crónica. Darier Doença E herdada em hum Padrão autossômico dominante, O Que Significa Que hum gene Único transmitido de Uma …